Integração com a Graduação e Estágios

O Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa está vinculado ao Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, e treze docentes permanentes do Programa atuam em cursos de graduação nas áreas de Introdução aos Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, Literatura Portuguesa e Literatura Infantil e Juvenil, cumprindo a vocação interdisciplinar do Programa.

As pesquisas de Iniciação Científica são vinculadas às disciplinas da graduação e aos projetos dos docentes-orientadores, inseridas no projeto maior de inserção dos alunos da graduação em grupos de trabalho, coordenados pelos docentes.

A Área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa tem por objetivo desenvolver e divulgar estudos de cultura e de literatura desenvolvidos no âmbito da língua portuguesa, privilegiando a produção artística angolana, brasileira, cabo-verdiana, guineense, portuguesa, moçambicana, santomense e timorense. A Área de ECLLP oferece 05 disciplinas vinculadas ao Bacharelado e 02 disciplinas de Licenciatura.

No âmbito da Área de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa são oferecidas 06 disciplinas que se concentram no estudo das literaturas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe). À ênfase no estudo da produção literária conjuga-se a introdução dos fundamentos históricos e culturais dessas nações, desde a experiência colonial até a contemporaneidade.

A área de Literatura Infantil e Juvenil do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, é uma área de perspectiva interdisciplinar, oferece 4 disciplinas em que se estudam a produção Literária para crianças e jovens e também estão vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa. Entendendo tal produção como fenômeno de arte inalienável da cultura, da história e da dinâmica social, estuda a formação desse gênero especifico e os vínculos que estabelece com a concepção de infância, de juventude e com as instituições que os legitimam.

Deve-se enfatizar a participação dos alunos da graduação em eventos como o Encontro de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, evento anual, no qual se amplia a oportunidade de divulgação das pesquisas de Iniciação Científica, proporcionando a interface da graduação com pesquisas em nível de mestrado e doutorado. O efeito dessa inserção dos alunos de graduação na dinâmica do Programa é visível no resultado final de seus projetos, pois os alunos de iniciação científica passam a compreender melhor o lugar e a natureza de seu trabalho de investigação. O que se pode observar com essa integração é a melhoria constante na formação dos alunos de graduação, evidenciada quando de seu ingresso como alunos no Programa de Pós-Graduação.

No âmbito maior da USP, é relevante destacar o SIICUSP (Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP), evento anual organizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa, atividade cuja participação é obrigatória a todos os alunos de Iniciação Científica da Universidade, bolsistas ou não. Tem sido um significativo espaço de debate interdisciplinar e de trocas de experiências e resultados, especialmente entre alunos de graduação e professores e pesquisadores da FFLCH, pois conta com a participação dos docentes da Pós-Graduação como consultores ad-hoc na análise dos resumos propostos (publicados posteriormente) e, durante o evento, os docentes coordenam mesas e debatem e avaliam as pesquisas de Iniciação Científica.

O Programa de Aperfeiçoamento do Ensino (PAE) tem se consagrado como um espaço privilegiado de intercâmbio entre alunos de graduação e de pós-graduação, por intermédio dos estágios de docência feitos pelos alunos de pós (mestrandos e doutorandos), consolidando a intersecção entre a pesquisa dos docentes, a formação dos pós-graduandos e a formação dos alunos de graduação.

O Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE) é regulamentado pela RESOLUÇÃO Nº 7151, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2015 que inclui dispositivos na Resolução 5868 de 23 de setembro de 2010, e destina-se exclusivamente a alunos de Pós-Graduação matriculados na Universidade de São Paulo nos cursos de mestrado e doutorado. Seu principal objetivo é aprimorar a formação do pós-graduando para atividade didática de graduação e sua composição consiste em duas etapas: Preparação Pedagógica e Estágio Supervisionado em Docência. Os pós-graduandos atuam, portanto, junto à graduação em monitorias, contribuindo na preparação de seminários e trabalhos, na leitura de textos e apresentam suas pesquisas às turmas da graduação. Os estagiários do Programa tem relatado positivamente a importância do estágio em termos da prática pedagógica no ensino superior e, os alunos da graduação, tem relatado positivamente a presença dos estagiários pois conseguem perceber a dimensão e o sentido de pesquisas, em diferentes níveis, desenvolvidas no âmbito da Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa.

A Etapa de Preparação Pedagógica assume diferentes características de acordo com a forma como a Unidade de Ensino a estrutura, podendo ser encontrada em três modalidades: uma disciplina de Pós-Graduação oferecendo créditos, cujo conteúdo estará voltado para as questões da Universidade e do Ensino Superior; conjunto de conferências, com especialistas da área de Educação, condensadas num tempo menor, tendo como tema as questões do Ensino Superior; núcleo de atividades, envolvendo preparo de material didático, discussões de curriculum, de ementas de disciplinas e planejamento de cursos, coordenadas por professores. Na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas a Preparação Pedagógica se organiza em torno de um conjunto de conferências, com especialistas da área de Educação, tendo como tema as questões do Ensino Superior. Essa opção tem trazido excelentes discussões acerca da organização das estruturas curriculares e das exigências relacionadas às atividades de pesquisa nos programas de pós-graduação.