Grupos de Pesquisa

. Grupo de Pesquisa em Produções Literárias e Culturais para Crianças e Jovens: o grupo pesquisa as produções literárias para crianças e jovens, considerando sua relação com a cultura, com a história e a evolução social. Perspectiva, que os leva a investigar os liames que a literatura infantil estabelece com as outras artes, com as produções culturais, neste mundo representado por novos e diferentes meios de linguagens, novas mídias e diferentes suportes. Propostas gerais do grupo: refletir sobre as produções culturais e suas relações com a literatura Infantil e Juvenil, requer ter em mente questões referentes à literaridade, considerando que o caráter estético/literário está não somente na perícia do uso da linguagem, como também nos elementos sócio-culturais. Pretende-se, com essa perspectiva, estudar os diferentes meios e linguagens contemporâneas e seu diálogo com a literatura, perpetuando, subvertendo ou providenciando novos vetores estilísticos e novos discursos; discutir sobre os possíveis imbricamentos que ocorrem na interação intermeios. Linhas de pesquisa: literatura Infantil e Juvenil /literatura e sociedade. O projeto é coordenado pela Pofa. Maria Zilda da Cunha do Programa de Estudos Comparados, Maria Auxiliadora Fontana Baseio (Universidade de Santo Amaro), Sandra Trabucco Valenzuela (Universidade Anhembi Morumbi).

. Grupo de Pesquisa: Estudos Comparados: Graciliano Ramos - pontes literárias, socioculturais e com outras artes: O grupo tem por objetivo problematizar as relações literárias, socioculturais e com outras artes mantidas pela obra de Graciliano Ramos. No campo da literatura serão destacadas as relações entre suas produções literárias e as de outros escritores, através da delimitação de pontos confluentes/divergentes, no âmbito do comparatismo literário de língua portuguesa. Dessa forma, pretende-se confrontá-la com o corpus literário de diversos escritores, suas conformações histórico-literárias e seus contextos socioculturais. O grupo de pesquisa abriga linhas e pesquisa e subprojetos articulados ao tema geral, que serão objeto de discussão pelo grupo de pesquisa, prevendo-se a realização de trabalhos individuais e também coletivos. Nos encontros do grupo serão discutidas: a) questões teóricas e metodológicas sobre o comparatismo literário e com outras outras áreas do conhecimento, a partir da obra de Graciliano Ramos; b) bibliografia crítica relevante sobre a obra de Graciliano Ramos; c) resultados alcançados pelas pesquisas individuais de cada membro do grupo, que apresentará periodicamente a situação de suas investigações. Com tais objetivos e inclinações, espera-se que além de uma abordagem individual e específica das produções literárias de Graciliano Ramos, a partir do necessário contraponto com outras obras, meios e realidades histórico-culturais, sejam caracterizados vetores artísticos e socioculturais do conjunto de sua obra, de forma a situá-la criticamente no âmbito mais geral das literaturas e culturas dos países de língua portuguesa. Integram o grupos os professores Benajmin Abdala Júnior (Coordenador), Maria Zilda da Cunha e Vima Lia de Rossi Martin.

Resultado do trabalho de grupo, será publicado, no início de 2017, o livro GRACILIANO RAMOS – MUROS SOCIAIS E ABERTURAS ARTÍSTICAS, organizado pelo Prof. Benjamin, cujas reflexões se voltam para as narrativas de Graciliano Ramos organizadas em torno da aspiração do escritor por associar os processos de efabulação aos gestos e hábitos de suas personagens. Vinculam-se seus autores a esse grupo de pesquisa USP/CNPq.

. Grupo de Pesquisa GENAM: Grupo de Estudos e Pesquisa Literatura, Narrativa e Medicina: este projeto visa a analisar e interpretar diferentes tipos de narrativas produzidas durante o ato médico (na relação paciente-médico-doença) de acordo com critérios teórico-metodológicos provenientes da teoria da literatura e dos estudos da linguagem, buscando uma interpretação mais profunda e abrangente desses textos a partir da relação que estabelecem entre discurso e representação da realidade, entre linguagem e verdade, mediante uma abordagem interdisciplinar relativamente inédita no Brasil. No limite, o objetivo do projeto é um melhor aparelhamento da prática médica pela via da literatura, verticalizando-se, neste estudo, a apreciação do ato clínico enquanto produtor de discursos e de conhecimento sobre o outro e sobre a realidade por meio da linguagem, e não apenas por meio da chamada evidência científica. Tal projeto vem se realizando em parceria entre a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas e a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Do Programa de Estudos Comparados integram o Projeto: Fabiana Carelli (Coordenadora), Maria Zilda da Cunha e os professores Carlos Eduardo Pompilio e Helio Plapler da Faculdade de Medicina da USP. Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa Eça de Queirós: uma leitura cronológica de sua obra tem o interesse em dar continuidade ao projeto anterior homônimo, que visava a realizar uma leitura cronológica das obras de Eça de Queirós. Na primeira etapa, por conta da própria biobibliografia do escritor, trabalhou-se muito sua produção jornalística. Nesta fase, pretende-se abordar sobretudo o gênero romance, a partir de O crime do padre Amaro, mantendo no horizonte a perspectiva cronológica de suas publicações em outros gêneros literários. Integrantes do Programa de Estudos Comparados, Prof. Hélder Garmes (Coordenador), Giuliano Lellis Ito Santos (pós-doutorando do Programa), professores da Universidade Federal do Ceará, José Carlos Siqueira e Ana Marcia Alves Siqueira; Thiago Zanotti (Universidade Regional do Cariri), Alana Freitas El Fahl (Universidade Estadual de Feira de Santana), Sílvio César dos Santos Alves (Universidade Estadual de Londrina) e  José Roberto de Andrade (Instituto Federal da Bahia). Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Estudos Timor-Leste: Literatura, Cultura e Sociedade: O objetivo geral deste grupo de estudos é refletir, sistematicamente e de forma panorâmica, a respeito da Literatura de Língua Portuguesa de Timor-Leste, discutindo questões diversas a partir dos textos produzidos por timorenses e autores que escreveram sobre Timor-Leste, em língua portuguesa. O objetivo específico deste grupo é examinar alguns aspectos da história, da geografia, da política, das línguas, da economia e, acima de tudo, da literatura do Timor-Leste. Coordenador do grupo, Prof. Emerson da Cruz Inácio, integrantes: Prof.ª Dra. Damares Barbosa (doutoranda do Programa), Prof. Dr. Edson Luiz Oliveira (Escola Nacional de Administração Pública – ENAP), Profa. Suillan Miguez Gonzalez (Centro Universitário Salesiano São Paulo e doutoranda do PPGECLLP). Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa Formação do Brasil Moderno: Literatura, Cultura e Sociedade: o Grupo Formação começou a se organizar ao final do evento em homenagem aos 40 anos da publicação do livro “Formação da Literatura Brasileira”, de Antonio Candido, ocorrido na Faculdade de Letras da UFRJ em outubro de 1999. As atividades do Grupo vêm promovendo a aproximação de pesquisadores de várias universidades públicas do país interessados nas obras de Antonio Candido e de Roberto Schwarz, na tradição crítica materialista, no estudo das relações entre literatura e sociedade, forma literária e processo social. O trabalho se enriquece continuamente graças à interlocução com intelectuais de diversas áreas (convidados para seminários do Grupo), bem como com o intercâmbio mantido com 2 outros grupos de pesquisa: Grupo Literatura e Modernidade Periférica, sediado na UnB, e Centro de Estudos Desmanche e Formação de Sistemas Simbólicos - DESFORMAS, sediado na USP. Atualmente, o Grupo de Pesquisa Formação do Brasil Moderno, além de contar com discentes de graduação e pós-graduação, reúne 24 docentes de 10 diferentes IES públicas em 9 estados do país. O Grupo é liderado por André Bueno (PPG em Ciência da Literatura/UFRJ) e Luís Augusto Fischer (PPG em Letras Clássicas e Vernáculas/UFRGS). Do Programa de Estudos Comparados integra o Projeto a Profa. Salete de Almeida Cara. Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa Literatura e Diversidade Sexual: Seminários que ocorrem no âmbito da FFLCH. Integram o grupo os professores Mário Cesar Lugarinho e Emerson da Cruz Inácio (coordenadores) do Programa de Estudos Comparados. E os professores: Silvio Ruiz Paradiso (Unicesmar/Paraná e pós-doutorando do Programa); Luana Barossi (Instituto Federal do Estado de São Paulo e pós-doutoranda do Programa); José Horácio de Almeida Costa (USP); Jorge Valentim (UFSCar); Luciana Miranda Marchini Ulgher (pós-doutoranda do Programa). Grupo certificado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa Formas culturais e sociais contemporâneas: reúne professores, pós-graduandos e alunos de graduação, com o intuito investigar a presença de traços específicos da experiência histórica contemporânea em formas culturais brasileiras, sobretudo literárias, mas também cinematográficas e, eventualmente, outras formas, não necessariamente artísticas. Trata-se de buscar uma perspectiva ampla, com o intuito de identificar núcleos temático-estruturais em que se revelam questões particulares da atualidade. Integram o grupo a Profa. Salete de Almeida Cara, do Programa de Estudos Comparados, o coordenador é o Prof. Edu Teruki Otsuka (DTLLC/USP), do Programa de Estudos Comparados e o Prof. Anderson Gonçalves da Silva (DTLLC/USP). Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa Colonialismo e Pós-Colonialismo em Português: criado em 2016, o grupo reúne pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação que investigam questões relacionadas à literatura e à cultura dos países de língua portuguesa. Além de reuniões periódicas para discussão de textos teóricos e artísticos, o grupo promove seminários e atividades com a participação de convidados externos. Integram o grupo a Profa. Aparecida de Fátima Bueno (coordenadora) e as professoras Lisa Vasconcellos (UFBa). O grupo solicitou e aguarda homologação junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisas em Dramaturgia e Cinema: criado no ano 2000 como Grupo de Pesquisas em Dramaturgia (GPD) e ampliado em 2014 com a finalidade de incentivar também trabalhos de investigação sobre cinema, inclui, além da líder e do vice-líder, 12 pesquisadores associados, 2 colaboradores estrangeiros e 22 estudantes: 9 em Doutorado, 6 em Mestrado e 7 em Iniciação Científica. Os projetos ao Grupo vinculados contemplam algumas das relações que se têm estabelecido, na modernidade, entre o teatro e outras artes, principalmente entre teatro, cinema e literatura. As atividades do Grupo têm contribuído significativamente para implementar os estudos interdisciplinares de literatura, teatro e cinema na UNESP, nomeadamente em unidades de Araraquara, Assis, Marília, São José do Rio Preto e São Paulo, atraindo um número cada vez maior de alunos de Graduação e de Pós-Graduação para a pesquisa sobre o teatro e as suas relações com outras artes. Do Programa de Estudos Comparados, integra o grupo a Profa. Aparecida de Fátima Bueno. Os líderes do grupo são Profa. Renata Soares Junqueira e Prof. Gilberto Figueiredo Martins da UNESP de Araraquara. Grupo homologado junto ao CNPq.

. Grupo de Pesquisa PIELAFRICA Pactos e impactos do espaço nas literaturas africanas (Angola e Moçambique): composto por professores e estudantes de diferentes instituições universitárias, pretende analisar os novos rumos das literaturas de Angola e de Moçambique pelo viés espacial, que será apreendido em seu sentido textual, intertextual e institucional. Partindo da hipótese de que o espaço representado (nos textos), o espaço das obras (consideradas em suas linhas de continuidade e de ruptura) e o espaço institucional (considerado em suas possibilidades, mas também em suas dependências internas e externas) se articulam estruturalmente, fundando sentido, a pesquisa procurará sistematizar e repensar as formas e funções da geografia na produção desses dois campos literários (Bourdieu, 1992). A análise conjunta dessas três dimensões do espaço nos permitirá confirmar os gestos de homologação e de ampliação exercitados pelos autores e observar, por um ângulo menos habitual, as semelhanças e as diferenças entre os dois projetos nacionais. Integram o grupo Profa. Rita de Cássia Natal Chaves do Programa de Estudos Comparados (Coordenadora), Profa. Carmen Lúcia Tindó Secco UFRJ), Prof. Nazir Ahmed Can (UFRJ). Grupo certificado junto ao CNPq.

.  Conversações Atlânticas: Novas Margens, Outras Periferias: o projeto intenta delinear as possíveis correlações entre o estatuto da Literatura Galega Contemporânea e as coetâneas produções brasileiras autoidentificadas, respectivamente, como Literatura Marginal e Literatura Periférica, procurando perceber como os fenômenos acima descritos se inserem nos seus respectivos contextos estético-culturais e ensejam uma nova perspectiva para os sistemas literários dos quais fazem parte. Como decorrência da base teórica utilizada, prevê-se o estabelecimento de novas abordagens para o campo do comparatismo literário, visando lhe incorporar vetores ainda não explorados.  Integrantes: Emerson da Cruz Inácio do Programa de Estudos Comparados (Coordenador) e  Profa. Maria Teresa Bermúdez Montes, Departamento de Filologia Galega e Latina, Faculdade de Filologia e Tradução, Universidade de Vigo (Galiza, Espanha).

. Grupo de pesquisa A dimensão educativa da luta pela moradia: desigualdade e direitos sociais em questão: trata-se de um projeto de intervenção junto a jovens e crianças de famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) de São Paulo, tendo em vista realizar um processo de formação sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia. O MTST é um movimento formado por trabalhadores de baixa renda, com uma parcela significativa de trabalhadores do setor informal e desempregados que, desde o final da década de 1990, vem protagonizando a luta pelo direito à moradia em diferentes estados brasileiros, em especial em São Paulo. O objetivo central desse projeto de extensão é criar as condições para apresentar e colocar em debate (i) o conhecimento produzido na universidade a respeito das desigualdades de oportunidade, acesso e resultados que perpassam a sociedade brasileira em diferentes dimensões (sistema escolar, mercado de trabalho, direito à moradia, à cultura e às manifestações artísticas, por exemplo), (ii) as reflexões sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia, bem como (iii) a história dos movimentos sociais da cidade de São Paulo, suas conquistas e desafios. O projeto pretende elaborar e implementar atividades de formação e debate para crianças e jovens que frequentam o espaço que se convencionou denominar de "Casarão", trata-se da "sede" do MTST, prédio que foi conquistado pelo movimento junto com terreno no qual foi construído o condomínio "João Cândido", em Taboão da Serra, que a partir desse mês abrigará 192 famílias em apartamentos construídos com recursos do programa "Minha Casa, Minha Vida" do governo federal e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O "Casarão" se tornou um importante espaço de convivência e organização do MTST, no qual são realizadas assembleias, cursos e debates com os moradores de diferentes ocupações ou núcleos do movimento em São Paulo. O projeto contará com infra-estrutura já existente no próprio ?Casarão?, ou seja, com salas para trabalho com as crianças e jovens.

Integrantes: Rosangela Sarteschi (Estudos Comparados/USP), Kimi Aparecida Tomizaki (Coordenadora/Faculdade de Educação da USP, Everaldo Oliveira Andrade (História Social/USP).

. Grupo de Pesquisa Literatura goesa e as literaturas de língua portuguesa na Ásia 2: o projeto é uma continuidade de um projeto anterior homônimo, cuja proposta era recuperar textos que um dia constituíram o que hoje podemos designar de "literatura goesa de língua portuguesa". Trata-se de um conjunto de romances, contos, poemas, crônicas, peças teatrais, entre outros gêneros, que foram sistematicamente publicados na antiga colônia portuguesa de Goa, na Índia, assim como textos oriundos de outras áreas colonizadas por portugueses. Tendo em vista que a descoberta da extensão do acervo desses textos cresceu sistematicamente em função da pesquisa feita na primeira etapa deste projeto, optou-se por manter o projeto por mais cinco anos, na busca de sistematizar melhor essa produção e, concomitantemente, elaborar sua recensão crítica. Na primeira parte do projeto, foram trabalhos, sobretudo, os gêneros romance e poesia. Daremos continuidade ao trabalho com tais gêneros, mas pretende-se explorar também o conto, a crônica e o teatro. No âmbito deste projeto, tem lugar o Projeto Temático Pensando Goa: Uma Peculiar Biblioteca de Língua Portuguesa, financiado pela FAPESP (maio de 2014 a abril de 2019). OBS: o título do projeto da parte 1 para a parte 2 substituiu o termo Oriente por Ásia tendo em vista a inadequação do primeiro em relação ao debate teórico que se tem desenvolvido.

Integrantes: Helder Garmes (Estudos Comparados e Literatura Portuguesa/USP); Duarte Drumond Braga (Estudos Comparados/pós-doutorando), Paul Melo e Castro, José Antônio de Oliveira Filho, Kouassi Loukou Maurice (Costa do Marfim/doutorando Estudos Comparados), Cielo Griselda Festino, Cibele Elisa Viagas Aldrovandi, Jorge Lúzio Matos Silva.