Projetos Temáticos

Projeto Pensando Goa: uma peculiar biblioteca de língua portuguesa, com vigência até 10 de maio de 2019, foi implementado com apoio da FAPESP, tendo por duração quatro anos e um orçamento de mais de um milhão de reais. O convênio estabelecido entre o Programa de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa/USP, o Programa de Literatura Portuguesa/USP, a Universidade de Goa, a Université de Provence Aix-Marseille 1 e a Universidade de Lisboa tem a finalidade de viabilizar projetos cooperativos e sistemáticos para a preservação dos acervos em língua portuguesa existentes em Goa, nomeadamente o Arquivo de Goa, a Biblioteca do Xavier Centre Historical Research Institute e a Central Library de Panjim, além de diversos acervos artísticos e documentais particulares. Este projeto reúne 42 pesquisadores de diferentes países, por inetrmédio dos seguintes Centros e Programas: CEHUM – Centro Universitário de Minho, CEI-IUL – Centro de Estudos Internacionais -  Instituto Universitário de Lisboa, CHAIA – Évora, ESTG – Politécnico de Leiria - Escola Superior de Tecnologia e Gestão, FL/UL – Faculdade de Letras – Universidade de Lisboa, FLUP- CETAPS- Faculdade de Letras- Universidade de Porto  – Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies, IICT – Instituto de Investigação Científica Tropical, JNU – Jawaharlal Nerhu University, Delhi, Nerhu Museum and Library, de Nova Delhi, OSU – Ohio State University, UA – Universidade de Aveiro, UCP-CHAM – Universidade Católica Portuguesa- Centro de História d´Aquém e d´Além do Mar, UE – Universidade de Evora, UERJ – Universidade do Estado de Rio de janeiro, UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora, UFRRJ – Universidade Federal Rural de Rio de Janeiro, UL- Universidade de Lisboa, UMASS Dartmouth – University of Massachussetts, UNIOR – Universita degli Studi di Napoli L’Orientale, UNIP – Universidade Paulista, USP – Universidade de São.

O objetivo mais amplo do projeto é o de reescrever a história literária de língua portuguesa de Goa, valorizando conexões estreitas com a dinâmica sociocultural daquela sociedade e estabelecendo vínculos com o mundo de língua oficial portuguesa e com a discussão contemporânea acerca das sociedades que sofreram o impacto da colonização europeia. Na tentativa de realizar um percurso histórico do século XVI ao XXI no âmbito da literatura e da cultura de Goa oriundas do processo colonial, os resultados esperados serão divididos em dois grandes blocos: 1) do século XVI ao XVIII; 2) do século XIX ao XXI. Essa divisão resulta do próprio lugar que a literatura ocupou, uma vez que sua concepção e lugar social mudaram significativamente após a Revolução Industrial e o Iluminismo europeus, o que se reflete diretamente na produção colonial.

Além de produção de conhecimento específico, o projeto espera criar condições, nos quatro anos de seu desenvolvimento para o estreitamento das relações acadêmicas entre Brasil e Índia no âmbito das Letras e das Humanidades, fazendo com que o Grupo de Pesquisa Pensando Goa, da Universidade de São Paulo, funcione como um centro de referência e de excelência acerca da literatura e cultura goesas de língua portuguesa, assim como acerca da reflexão colonial e pós-colonial, promovendo as relações entre universidades brasileiras e indianas no âmbito das Humanidades.