Infra-Estrutura

.  Biblioteca Florestan Fernandes participa do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBi/USP) contribuindo com o Banco de Dados Bibliográficos da Universidade – Dedalus, com a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações e com a Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, além dos seguintes catálogos nacionais: Catálogo Coletivo Nacional de Publicações Seriadas e Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, ambos do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). É Biblioteca Base do Programa Nacional de Comutação Bibliográfica (COMUT). 
http://biblioteca.fflch.usp.br/ 

2.1. Dados do Acervo Geral (2010) 

Livros: 404.928 
Teses / Dissertações: 16.229 
Fascículos de Periódicos em papel:  172.781
Fascículos de Periódicos eletrônicos: 263.311 
Títulos de Periódicos correntes (1.534) 
Títulos de Periódicos não correntes (3.930) 
Títulos de Periódicos eletrônicos (48)      
Multimeios: 16.421 
Outros Tipos de Documentos em papel: 458
Outros Tipos de Documentos eletrônicos: 30.000 
TOTAL: 904.128 

. CELP: Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa - Criado por ocasião do IV Centenário da Cidade de São Paulo e fruto de acordo entre a Universidade de São Paulo e o Instituto de Alta Cultura (atual Instituto Camões), o CENTRO DE ESTUDOS DAS LITERATURAS E CULTURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA (CELP) constitui o mais antigo Centro da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

Inicialmente nomeado Instituto, deve sua existência ao empenho do Professor Antônio Soares Amora ao obter a doação do acervo sobre a Cultura Portuguesa que serviria à Exposição Comemorativa do IV Centenário de São Paulo. É oportuno lembrar que, em 1948, o Professor Fidelino de Figueiredo havia proposto a criação de um Instituto de Literatura, de pronto aprovado, mas por dificuldades materiais só instalado, com algumas modificações, em 1954, como Instituto de Estudos dos Portugueses da USP (IEP).

O IEP (Instituto de Estudos Portugueses) foi importante no ensino e divulgação da Literatura Portuguesa na USP e no Brasil, pois outras universidades brasileiras (em Salvador, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte) o tomaram por modelo. Mais tarde, passou a se chamar CEP (Centro de Estudos Portugueses) e, a partir de 2007, o nome foi alterado para CELP - Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa. De maneira que temos três datas solares na história de vida do Centro:

•1954 – INSTITUTO DE ESTUDOS PORTUGUESES – IEP
•1964 – CENTRO DE ESTUDOS PORTUGUESES – CEP
•2007 – CENTRO DE ESTUDOS DAS LITERATURAS E CULTURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA – CELP 

 

. LAPEL é constituído por 3 laboratórios multimídias, 3 laboratórios de pesquisa, 1 laboratório computacional didático e 1 laboratório de som e imagem. A Central de atendimento do LAPEL fica na sala 269 do prédio de Letras, conta com 6 técnicos e atende das 07h40 às 22h50, de segunda a sexta-feira.
 

. SECRETARIA DE PÓS-GRADUAÇÃO: a secretaria de pós-graduação do DLCV, Departamento ao qual o Programa é vinculado, possui dois funcionários que atendem aos seis programas de pós-graduação do Departamento. Sua infraestrutura conta com: quatro computadores;  dois scanners;  duas impressoras a laser multifuncionais. Os funcionários atendem aos alunos de pós-graduação dos Programas das 14h às 18h todos os dias úteis.

A Universidade de São Paulo oferece as seguintes comodidades na sua infraestrutura, divulgadas em página específica da USP: Programa de Apoio à Permanência e Formação Estudantil, que atende a alunos de graduação e pós-graduação (moradia, alimentação, bolsas, entre outros); acesso a um bem equipado Hospital Universitário localizado no Campus Butantã, local onde o aluno pode contar com atendimento de emergência, consultas, internações e vários programas de prevenção a doenças; vários restaurantes universitários oferecendo quatro refeições diárias a preços extremamente acessíveis e um centro de atividades esportivas completo; além de um eficiente sistema de transporte gratuito no campus.
http://dlcv.fflch.usp.br/pos_graduacao_dlcv